quinta-feira, 25 de maio de 2017

The Vampire Diaries - The Fury

Uma Grande revelação...


The fury, o terceiro volume da saga The Vampire Diaries, de L. J. Smith, vem dar continuação aos dois primeiros livros: The Awakening e The Struggle, que já li e avaliei aqui no blogue.


Se não conhecem a coleção, podem ler as minhas opiniões em:


Elena morreu. Acordou. Tornou-se vampira. Agora compreendia o que Stefan sentia, o porquê de se retrair tanto. Agora eram iguais. 

No entanto, uma antiga escolha tem de ser feita de novo: Elena terá de escolher entre ficar com Stefan, que ama incondicionalmente pela sua bondade, ou Damon, que ama pela sua faceta gentil oculta. A jovem, mesmo não sabendo, ama os dois rapazes e, por isso mesmo, tem de libertar um deles.

Isso teria de esperar. Havia um mal à solta. A mesma identidade que matou Elena, o professor de história e que causou vários ataques em Fell's Church vagueava pela cidade aterrorizando todos os habitantes. 

A rapariga, os dois irmãos e os amigos mais chegados de Elena fazem a mais improvável aliança com a pessoa que menos esperamos. Tudo para derrotar esse mal que trouxe tanta desgraça à cidade. Uma mal que desconheciam, apenas sentiam.

Mais uma vez, este livro começou exatamente onde o último terminou. Parece o "MO" (Modus Operandi) de L. J. Smith. Até agora não tinha ficado muito fã desta abordagem, não me fez grande confusão já que o meu primeiro livro desta coleção continha os dois primeiros volumes.

Mas, agora, que tive de esperar para comprar o segundo livro, que contém o terceiro volume, vi-me obrigada a ler o último capítulo do volume anterior, uma vez que não me lembrava em que cenário tínhamos deixado as personagens. Esta é uma das poucas críticas negativas que tenho a esta coleção.

L. J. Smith voltou a surpreender com um enredo aliciante, que, sem dúvida, fez de The Fury o livro que mais me cativou na parte da  coleção que já li. Deixa um suspense no ar, que nunca desaparece, mesmo quando o grande mal é revelado, pois há sempre mais questões por responder, mas dúvidas...

Não são apenas as personagens principais que enfrentam escolhas monumentais. Também Bonnie, Matt e Meredith, os fieis amigos de Elena, são confrontados com situações do género, provando sempre a sua amizade para com Elena, mesmo que, por vezes, esta não o visse dessa maneira.

Neste livro, a personagem que mais me surpreendeu foi Damon. Este vampiro, anteriormente rotulado como cruel e totalmente desumano, mostra que, afinal, é mais humano e gentil do que parece. Um simples "Go to hell" ("Vai para o Inferno") mudou a sua personagem para sempre. Pode não fazer muito sentido, mas prometo que, se lerem o livro, entenderão.


Com um final absolutamente inesperado, fiquei fã desta série literária. Já tenho quase todos os livros e estou ansiosa por lê-los! 

Sem comentários:

Enviar um comentário