quarta-feira, 26 de abril de 2017

A Vida é Fácil, Não te Preocupes

Uma nova jornada...


Agnès Martin-Lugand regressa com A Vida é Fácil, Não te Preocupes, a continuação de As Pessoas Felizes Lêem e Bebem Café. Se ainda não conhecem o primeiro livro, podem  ler um pouco sobre ele, bem como a minha opinião, aqui.



No final de As Pessoas Felizes Lêem e Bebem Café, deixámos Diane regressar a Paris a ao seu café literário destroçada, mas, ao mesmo tempo, pronta para se curar da depressão em que se encontrava há mais de um ano, desde a morte do seu marido, Colin, e da sua filha, Clara.

Agora, em A Vida é Fácil, Não te Preocupes, reencontramo-nos com ela. No entanto, já percorreu o seu caminho na recuperação. Aceitou o sucedido, visita todas as semanas a sua família no cemitério e está pronta para namorar. Félix, o seu melhor amigo, encarrega-se disso, apresentando-a constantemente a homens de quem ela percebe não gostar.

Um dia, Olivier, passa pelo café literário e entra, mal sabia Diane que ele já a andava a "rondar" há imenso tempo. Este homem entra na sua vida de uma forma muito suave e confiante. Trata-a bem, confia nela, dá-lhe tempo... Por fim, esta conta-lhe a sua história e isso une-os ainda mais.

Olivier tenta surpreender Diane ao visitarem uma exposição fotográfica cujo tema era a Irlanda. Ele sabia o quanto esse país tinha ajudado na sua recuperação. No entanto, a sua relação é atordoada quando encontram Edward nessa exposição.

O reencontro com Edward reaviva velhos sentimentos. Diane regressa à Irlanda para visitar a sua família "emprestada".

Diane vê-se agora dividida entre o amor confortável de Olivier e o amor avassalador de Edward. Tem a sua vida em Paris, mas sente-se em casa em Mulranny. Qual o caminho que a levará à felicidade? Qual irá escolher?

Este livro é absolutamente sensacional. Deixou-me cativada do início ao fim. Acabei-o no mesmo dia em que comecei.

Ao contrário do que aconteceu em As Pessoas Felizes Lêem e Bebem Café, consegui ver mais de Edward. Este, confrontado com novos desafios, demonstra facetas que não conhecia. O livro não é apenas focado em Diane, como o primeiro, mas em toda a sua família. 

Diane não é a mesma mulher que outrora fora. É mais corajosa, mais audaz, mais resistente. Sofreu com tudo o que lhe aconteceu, mas conseguiu superar todos os obstáculos que se lhe apresentaram.

Nesta obra existe muito mais do que depressão e sofrimento. Existe amor, saudade, empatia, confiança e, acima de tudo, família. A família é a chave para a felicidade eterna de Diane.

A escrita mantém-se simples e acessível, no entanto, neste livro, as letras são muito pequenas e as páginas muito "cheias" tornando a leitura um pouco mais difícil. Mas nada que o enredo fascinante não compense.

Algo que não me cativou muito foi o título. A Vida é Fácil, Não te Preocupes não é, na minha opinião, um título que me compelisse a comprar o livro. Comprá-lo-ia se soubesse que era a sequela de As Pessoas Felizes Lêem e Bebem Café, mas não de outra forma.

Apesar de a história estar completa no fim de A Vida é Fácil, Não te Preocupes, desejava que existisse uma continuação para poder acompanhar Diane na sua infindável recuperação. Esta mulher, marcada pela perda, cura-se, mas não esquece.




16 comentários:

  1. Mais um livro pra lista de 2017 😍😍😍

    ResponderEliminar
  2. Mais um livro pra lista de 2017 😍😍😍

    ResponderEliminar
  3. Nossa parece ser um livro excelente, Diane é corajosa, apesar de ter sofrido bastante, gostei e vou querer ler até o fim. Parabéns pelo post, sucesso, beijos!!!

    ResponderEliminar
  4. Nossa parece ser um livro excelente, Diane é corajosa, apesar de ter sofrido bastante, gostei e vou querer ler até o fim. Parabéns pelo post, sucesso, beijos!!!

    ResponderEliminar
  5. Amei a capa e quando amo a capa sem duvidas irei providenciar o mais rápido possível , sem falar no enredo parece ser ótimo !

    ResponderEliminar
  6. Parece ser um livro fantático! Mais um para a minha infindável lista!

    ResponderEliminar
  7. Olá adorei a resenha, o tipo de livro com conteúdos marcantes, gostei muito do título do livro, um beijo!

    ResponderEliminar
  8. Lindo nome Diane rsrs que resenha bacana e bem escrita, adorei! O livro parece ser muito bom, parece bem avassalador esta dúvida, fiquei super curiosa. Amei a capa e o título também, chamam muito a atenção! Ótima resenha :D

    ResponderEliminar
  9. Muito bom ler um livro no qual há uma mulher forte e corajosa como a Diane, gosto de histórias assim que tenha mulheres que superou situações na vida.Um ótimo livro que merece ser lido, bjs.

    ResponderEliminar
  10. adorei a resenha, o livro acaba de entrar para a minha lista de leitura desse ano!

    ResponderEliminar
  11. A resenha muito bom e com certeza depois de ler ela (sua resenha) vou querer colocar esse seu livro na minha agenda para uma próxima leitura

    Beijos
    Rafael

    ResponderEliminar
  12. Ótima resenha, o livro parece ser bem interessante. Já está na minha lista!

    ResponderEliminar
  13. Gosto de história de superações, isso me inspira bastante! Parece ser uma ótima leitura! O título é ousado! rs

    ResponderEliminar
  14. Adorei a resenha do livro, a saga de Diane me interessou, realmente o título do livro não é muito chamativo rsrsrs.

    ResponderEliminar
  15. Eu amo livros onde mostram a mulher como uma fortaleza e não só como uma água morna que anda conforme a música toca ... Fiquei interessada pelo livro, achei interessante ...
    Bjs (•‿•)

    ResponderEliminar
  16. parece ser um livro bem marcante para certas pessoas é perfeito,não é meu gênero preferido,mas parece bastante interessante e a capa dele é linda.

    ResponderEliminar